quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Pagar ou não pagar, eis a merda da questão..

Isso sempre vai gerar polêmica, temos uma imposição social que seria de bom tom o homem pagar a conta, é difícil para nós ouvirmos tantas vezes os jargões "direitos iguais", "isso é machismo", mas na hora em que chega a conta, "o homem é quem paga". Vejo muitas vezes isso associado à masculinidade, como se o homem valesse pelo que paga e não pelo que ele realmente é. Afinal, elas querem um Homem ou um empresário?. Façamos o seguinte, ela vale à pena?. Então pague.. trate isso como um investimento, você vai gozar desse benefício.

Uma bela vez, enquanto namorava a garota mais muquirana que já conheci na vida, fui ao cinema com a dita cuja, ao entrar no carro me deparei com a cidadã me entregando sua carteira de estudante (acredito que na cabeça dela, era quase um favor eu pagar apenas a meia entrada). Sinceramente, eu não entendi o motivo da ação, só me dei conta do que estava por vir quando ela me avisou que era pra eu guardar a carteira de estudante porque ela não estava levando bolsa e sua calça não tinha bolso. Eu era um estudante àquela época, vivia de mesada e dependia dela pra tudo, naquele momento, ao primeiro mês do namoro, ela passou para a categoria de: "não vale à pena".
Uma outra bela vez, havia uma outra garota, pelei pra conseguir tirar a roupa dela, foram várias contas pagas, almoço e jantar na minha casa preparados por mim, mas não me arrependi, aquela sim valia à pena, ela era a Perfeição da Silva e na cama era o Furacão dos Santos, nos dávamos muito bem obrigado, até ela querer passar para a outra fase de um relacionamento perfeito e estragar tudo com uma oficialização dispensável para a minha situação naquela época. A oferta era muito pequena pra me prender à uma pessoa só.
A última "bela vez" de hoje é uma historinha pra vocês contarem aos seus filhos antes de dormir, não é pra me gabar não, mas foi um golpe de mestre. Já era a segunda noite que saia com a "figura" e pela segunda vez deu a "diarréia da conta" nela. Sabe como é, né? É você levantando o dedo pra pedir a conta de um lado e ela se levantando pra ir no banheiro do outro, pelo tempo que ela demora no banheiro... urinando ela num tá.. por isso chamo de "diarréia da conta". É impossível o homem não notar e é isso que dá raiva, é a cara de pau. Pois bem, da primeira vez ela me pegou de surpresa e em um torpor alcoólico meio demasiado, da segunda vez.. não. Tratei logo de avisar à minha companheira que iria pedir a conta, quando o garçom estava chegando, ela anunciou sua necessidade de ir ao banheiro, esperei ela se afastar um pouco, sorridentemente, olhei para o garçom e disse: "amigo, traz a saideira". Foi uma das melhores cervejas que bebi na minha vida, notei um certo desconcerto quando ela chegou e eu disse que havia pedido a saideira, acho que o pratinho de camarão de R$40,00 paus que ela pediu deve ter dado um "desarranjo" nela, mas dessa vez ela iria se "desarranjar" no banheiro de casa. "Garçom, o dela é no cartão".

14 comentários:

Lily disse...

Eu, sinceramente, não gosto quando um cara não paga a conta, pelo menos nas primeiras vezes...
Geralmente, eu me ofereço pra dividir, mas cabe a ele aceitar ou não! Se não aceitar, ganha pontos comigo!

Acho que é isso msm! Questão de investimento! E é bom a mulher sentir que o cara está realmente disposto a investir, seja lá ql for a intenção dele...
E é uma questão de gentileza tb!

E eu tb não sou cara de pau a ponto de não levar o meu dinheiro e tb tem coisas que eu não deixo o cara pagar pq já acho sacanagem...

bjkss

Anônimo disse...

Putz pq que homem ainda acha que mulher tem que dividir a conta? Não tá gostando de gastar, leva a mulher pra tomar água de côco!!! O que não pode é bancar o fodão e levar a mulher para um lugar "caro" e depois ficar "metendo pau" nela pq não quis dividir a conta. Fala sério!! Qd não se tem intimidade tem mais é que pagar mesmo. É uma questão de cavalheirismo e não "direitos iguais". Pra mim essas idéias são coisas de moleque que tá ralando pra conquistar o seu lugar ao sol e acha que tá sendo passado pra trás qd tem que pagar alguma coisa pra mulher. Tá louco!!Vai sair com homem maduro, com outras idéias na cabeça pra vc ver a diferença...

Cafajeste disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cafajeste disse...

Com certeza ainda tô ralando pra manter meu lugar ao sol, naquela época eu tava ralando pra cacete mesmo, não faço questão de pagar não.. quando gosto da pessoa e tenho grana sobrando na carteira, eu pago até pros meus amigos, mas pedir pratinho de R$40,00 reais e depois ir dar uma "mijadinha" na hora da conta é foda!!
Homem maduro é diferente, claro... a oferta é muito menor do que a procura, ele tem OBRIGAÇÃO de pagar mesmo e depois de gozar agradecer... O que VOCÊS tem que se ligar é que vocês gozam tanto (ou mais) quanto nós e se quiser trocar o piriquito por um jantar... Seja mais clara... combinando antes (e o piriquito valer a pena) eu juro que pago sorrindo.. hehehe

Bia disse...

Pelo menos nos primeiros encontros, acho essencial o cara pagar a conta!

Depois, com mais intimidade, talvez nem seja de todo mal rachar a conta de vez em quando...

Mas só de vez em quando viu?!

Anônimo disse...

Quando eu quero comer puta eu vou na zona.
Quando eu saio com uma mulher, se ela não pagar o dela, lava a louça. E digo, nunca me faltou mulher.

Se quiser que eu pague, só se der garantias reais de que vai sentar no meu pau, e mexer gostoso.

E, dinheiro, não me falta!

Flávia D'álima (erapraserursula.blogspot.com) disse...

Ai, ai, ai a velha polémica da conta.
E quem será esse grosso do anônimo heim?!!!!
Bom, se for a primeira vez por favor né?! É gentileza, educação e homem mão de vaca ninguém merece. Lógico que depois caso continue rolando, a diversão é dos dois então...
Agora na boa existem "certas contas" que são proibidas para mulheres. Eu acho, e não pago nem que me pague.

Jony Guiri disse...

É realmente interessantes ver como algumas mulheres simplismente esquecem o discurso feminista de direitos iguais quando não convém. Distorcem a realidade, como se pelo simnples fato de serem mulheres, já tenham nascido com o direito de fazer isso. Pela lógica, quanto menos intimidade você tem com uma pessoa, menos razões você tem para ser gentil com ela e fazer o favor de pagar a conta dela. Logo, quanto maior a intimidade, mais motivos você tem para se dispor a pagar a conta de outra pessoa, independentemente de ser uma mulher ou um homem. Eu diria que é até uma questão de respeito, de ética, as mulheres pagarem seus gastos logo no primeiro encontro. Afinal, como muitas afirmaram nesses comentários, o primeiro encontro é um investimento, dos dois. Os dois estão investindo em um início de relacionamento, e exatamente por isso, a coisa mais digna a se fazer é não tentar se aproveitar da outra pessoa, tentando inflingir cosntrangimento e pressão social por dogmas sociais ortodoxos ultrapassados. Se uma mulher age de forma tão imoral logo no primeiro encontro, utilizando subterfúgios para "empurrar a conta", que tipo de relacionamento posso esperar ter com ela? Nada honesto creio, que talvez se mantenha apenas pelo sexo, nem mesmo amizade seria possível. Afinal, amizade nasce da confiança e respeito mútuos, sem nem mesmo isso, se for só pelo sexo prefiro um puteiro que é mais barato.

Jack. disse...

Jony Guiri falou tudo. Concordo com direitos iguais, pois diferenças de hormonios são características, e não desvantagens. Uma das senhoras que comentou o post, deu uma desculpa mais que esfarrapada, para nao pagar a conta: cavalheirismo. Ri, e ri alto! Cavalheirismo é pagar a conta? Bom, a palavra tem outro sentido agora...
Sou fã de mulheres com auto-estima elevada e independentes, as outras ainda nao sabem diferenciar "direitos iguais" de "vantagens". E querer tirar vantagem de alguém, é, no mínimo, uma atitude de mau caráter.
Cafa, gosto do teu blog, volta logo.
Um abraço.

Anônimo disse...

recentemente fui convidada por um cara para ir num barzinho, que por sinal era carissimo...isso que eu deixei por conta dele escolher! sendo que esse era o nosso 1 encontro!
eu estou desempregada e o sr gentileza não!
tomei exatamente 2 chops, o que dava 7 reais! enquanto ele se esbaldou, tomando 5 bebidas e ainda falando para mim: "pede essa! que é gostosa"
e eu não pedi pq achei caro, graças a deus eu não pedi!
eis que chega a conta de uns 30 reais por ai, ele pega joga 20 reais na mesa e fala "eu dou 20"
e eu tive que pagar 10 conto...
como vcs querem conquistar alguém desse jeito?! jamais me verá novamente! e olha que eu sou adepta da divisão, mas poxa, primeiro encontro, sabendo que eu não tinha grana, fazer isso?!
me revoltei

Blade II disse...

Amigos, sinto discordar um pouco!

Mas não acho que se deva falar em direitos iguais no que diz respeito a sedução, o que ocorre é que a idéia de que o homem deve pagar a conta tem haver com orientação instintiva de que o homem deve ser o provedor dos recursos, as mulheres inconscientemente esperam que a gente as proteja e também providencie as coisas, não é apenas um clichê social.

A mulher nessa fase inicial, também vai sempre esperar que o homem a CONDUZA na situação, elas gostam disso! Depois de alguns minutos de conversa eu sempre pergunto: "Vc podia deixar seu telefone pra gente marcar um shop um dia desses ?!"
Quase sempre da certo!

No dia do encontro, eu sempre decido o que comer e beber. Normalmente um SHOP pra cada ou então uma ou duas cervejinha e um petisco de no máximo 20,00. A despesa total não costuma passar dos 35,00 ou 40,00 (preço médio vigente Rio de Janeiro - fevereiro/2012). Ganho aprox. R$ 1.000,00 p/mês e não acho isso tão caro assim!!

Sem contar, que em muitos casos (dependendo da situação) eu me dou bem com a mulher, convidando até mesmo pra tomar um café expresso, ou um guaraná pra cada um. Não precisa ser nenhum jantar a luz de velas no restaurante mais caro, mas também não é pra ser a promoção do China salgado+refri por 3,00.....aí é sacanagem !

O homem jamais deve deixar que a mulher decida as coisas (até pq é vc quem está pagando amigo!) e tem mais....a pior despesa que vc vai ter é a do motel, não a da saída em si.....isso eu não to vendo ninguém preocupado....rsrs

Acredito que a partir da segunda ou terceira saída já ta bom de pedir que a mulher participe das despesas, não tem problema nenhum, mas a primeira vez é de lei.

Abraço a todos!

Anônimo disse...

O correto é: quem convida paga. Fim.

Renato Alves disse...

Então, agora estamos no final de 2015. Praticamente 9 anos depois do início desse texto. Li todas as opiniões e fiquei muito curioso com a que foi excluída, mas queria mesmo saber, depois de tanto tempo, se essa ideia de quem paga a conta continua a mesma de antes ou se houve alguma mudança no conceito. Porque eu, por exemplo, quando convido pago e não vejo problema nenhum nisso, quando convido e é algum tipo de evento que eu não estou disposto a pagar eu deixo claro que cada um paga o seu, quando sou convidado por uma mulher fica implícito na minha cabeça que a minha conta sou eu quem devo pagar e que ela pagará a dela, e por último, quando sou convidado e não tenho grana, e isso não foram poucas as vezes, as mulheres pagaram pra mim sem qualquer problema. Lógico que não é o modelo do típico primeiro encontro.

Gisele Sobreira disse...

Meu... eu sempre me ofereço p pagar,mas sempre os caras recusam,então me ofereço pelo menos a pagar minha parte,o que também é recusado,então o que eu faço,contribuo de outra forma como por exemplo nesse dia ele não precisa tirar o carro dele da garagem eu o pego e o deixo em sua casa,haja visto que a gasolina agora em 2016 anda pela hora da morte.(já é uma mão).